10 outubro 2011


Sinto esperança, quando falas de mim, de ti, juntos e com futuro. Quando dizes olha nós daqui a uns anos, vendo-nos como uma família feliz. Sei que abominas em demasia a ideia do para sempre, que para ti importa o hoje, o amanhã e pouco mais que isso, e por isso me surpreendo tanto, e me mostro orgulhosa quando te vejo sorrir enquanto pensas em nós, antes de ti, e para lá do tempo.