17 novembro 2011

como doeu.

Voltei a sonhar que partias. Ao abrir os olhos procurei-te, ansiosamente, do meu lado, e tu não estavas lá como sempre havias estado. Tu não estavas lá para receber a minha dor e para me dar o teu abraço. Tu não estavas lá para me tirar os medos. Tu não estavas lá.. Talvez já tenhas partido e eu não tenha dado conta.

Sem comentários: