18 novembro 2011

quero-te sempre, e não só às vezes.

Consegui sentir o teu calor, passados alguns dias. Consegui trazer-te para perto, dizer-te tudo o que estava a ferir-me o coração, e abraçar-te com força. Talvez por ser sexta-feira, e à sexta-feira ser sempre tudo tão diferente em nós. Ou por teres percebido o quanto andas a ser errado comigo, por me matares sem qualquer razão. Tudo bem que não é Natal todos os dias, mas o amor também não tira folgas. Pelo menos, o meu não. 

1 comentário:

Maria Filipa disse...

isso sabe bem, quando nos aquecem o coração *