21 novembro 2011

tenho pena de não te poder acompanhar.

Enquanto dormes, eu vou fazendo a minha vida,
quando acordas para viver, já eu adormeci.

Sem comentários: