13 abril 2012

Não sei quem te enviou à minha vida, mas quem o fez, soube o que fez. Não sei de ninguém que saiba tanto como tu, que sinta tanto como tu me sentes. Conheces todas as minhas fases. As boas, as menos boas, as más, as péssimas e as piores que péssimas. Consegues trazer-me o choro aos olhos e tão de repente trocá-lo por um sorriso, que chega a parecer magia. Sabes onde se esconde o tesouro que guardo no coração, e os maiores segredos sobre mim. Tens em tua posse todos os ingredientes que dão origem à minha felicidade, basta saber cozinhá-los da maneira perfeita. E tu sabes. Só tu sabes, como nunca ninguém soube. É assustador, mas é bom.

1 comentário:

Cinnamon disse...

«é assustador, mas é bom».

Um dia também lhe disse «amo-te tanto que, por vezes, até me assusto». É um medo bom. Um susto bom de um sentimento para lá de óptimo :) felicidades*