04 junho 2012

Estou a morrer para que terminem as minhas aulas, os meus trabalhos, os meus exames e que eu possa voltar para o Algarve. Este sufoco está a tornar-se uma tortura. Acho que nunca ansiei tanto umas férias como agora, agora que cada vez mais noto que a minha presença nesta casa é tão pouco importante. Estou a ponderar sair daqui no próximo ano lectivo, mas tenho medo até que ponto isso possa ruir a minha relação com o D. (ou quem sabe melhorar). Mas depois penso nisso. Agora quero muito rápido despachar tudo, passar a todas as cadeiras e ir embora, mesmo sabendo que as saudades vão ser horríveis, e que talvez fique dois meses sem o ver.

1 comentário:

ParadoxoSD disse...

Da tempo ao tempo, vais ver que em breve terás estavel sem esses pesos todos na consciencia :)