05 julho 2012

Without you.

Prometi escrever-te, todos os dias da nossa distância. E hoje o meu dia foi calmo, desapaixonante, como todos os dias sem ti. Nada tem o mesmo jeito, quando tu não estás. O vento arrepia-me a espinha, e faz-me desejar voltar a correr para os teus braços. E eu não sei o que fazer. Diz-me como conseguir suportar toda esta distância que te mantém longe do meu ar. Diz-me como pode ser possível viver, sem te ter. Ainda não tive coragem de visitar a minha/nossa varanda, pois ela lembra-me muito de ti, dos teus cigarros, e das nossas noites de Lua. Ainda não tive coragem de olhar as estrelas e imaginar-me sentada do teu lado. O tempo não será nosso amigo, e eu não sei como aguentar um coração assim, perdido e separado do teu. Mas tentarei dar(-te) o meu melhor.

4 comentários:

Aurora disse...

Escreve-lhe então todos os dias com este amor cheio de magia. Adoro Suu linda <3

Aurora disse...

Ora essa, doce. Lyou

Pedacinhos de mim disse...

Gostei do que aqui li hoje, gosto da forma ternurenta da tua escrita. Um Beijo :)*

Anónimo disse...

adorei o q escreveste , sinto isso mesmoo neste momento . beijinhos*