12 setembro 2012

Talvez o nosso fim esteja agendado para breve, com a notícia de que vais partir novamente. Agora para longe, outro país, durante muito tempo. Talvez para sempre até. E eu, eu não te posso pedir que fiques, porque não quero impedir nada do que te possa fazer feliz. Estou derrotada por dentro, mas tento não mostrar o quanto me magoa a ideia de nunca mais te poder ver, de ter de acabar com um amor por não querer voltar a passar por uma distância infinita. Talvez a vida nos junte, ou talvez nos separe para sempre. Vou-te amar, até ao fim da minha vida.

2 comentários:

Anónimo disse...

Fogo rapariga, tu não tens sorte nenhuma :s

Mafalda disse...

:( oh su, nem sei pelo que passas...