18 novembro 2012

Depois da tempestade, vem a bonança. E depois de 3h a chorar, vens tu e abraças-me e pedes-me para não partir. Nunca serei forte ao ponto de te dizer que não. Que já não te quero, que já não preciso de ti. És o melhor de mim, e o meu sol de domingo. A nuvem mais doce que me acalma e onde eu posso encostar a cabeça e flutuar. A verdade é que tento imaginar a minha vida sem ti, e apenas vejo um vazio. Um enorme vazio que me faria perder tudo.

4 comentários:

Pedacinhos de mim disse...

Saudades que eu tinha de ler estas tuas palavras. Gostei muito :)*

daniela disse...

que lindo!

daniela disse...

de nada!

daniela fernandes disse...

És tanta esperança junta :)