26 março 2013

The end.

O fim parece a melhor solução quando já não se avista o inicio, ou pelo menos nada do que este sempre trouxe ao amor. Sempre se ouviu dizer que o inicio é a melhor época de um namoro, e eu gostava que o nosso nunca tivesse saído dali. Daquela estação, daquela chuva, daquela ternura. Era amor. Um dia foi amor. Hoje não sei o que é, mas talvez já não seja nada. Um vazio que deixaste desde a primeira vez que partiste e eu corri atrás. Não devia. Deixar partir é uma virtude, e eu só agora percebi. Deixo-te partir agora, meu amor, sem mágoa, sem rancor.

3 comentários:

João Pedro disse...

Todos padecemos do mesmo.

Aurora disse...

Quero que saibas que mesmo ausente do meu blog e dos vossos, mesmo que não comente nada, até porque tenho muitos comentários pendentes, haverei de arranjar tempo e paciência para os comentar, mas que apesar de tudo, venho todos os dias cá, e também aos outros, e leio sempre tudo... e o que está a acontecer na tua vida, está também a doer-me porque gosto imenso de ti, e o que nunca desejo-te é infelicidade. Só queria perceber a cabeça dele, porque te faz isso, porque depois de tanto tempo, continua a ser uma criança - perdoa-me o termo. Sempre lutaste por ele, sempre correste atrás dele, fizeste tanto por ele que, acho que muitos não o fariam nem aguentariam tanto sofrimento. Só quero que sejas feliz, que mesmo sem ele o sejas, e quem sabe um dia, vocês voltem a reencontrar-se e quem sabe, unirem os vossos corações. Um beijo de força <3 LYOU

Annie disse...

Tenho pena que as coisas não estejam bem para o teu lado, mas depois de tudo o que fizeste por ele e de tudo o que viveram, talvez não fosse ele o homem indicado para ti. Agora vai custar mas o tempo irá ajudar-te a ultrapassar essa dor e quem sabe fazer-te encontrar em breve um novo amor e um príncipe que te valorize!