06 maio 2013

Chuva de Estrelas.

Lembras-te daquela noite quente de verão, em que também tinha sido anunciada uma chuva de estrelas? Eram 4h da manhã, quando corremos juntos para a varanda, em espera que os nossos olhos pudessem contemplar algo maravilhoso, e que todos os nossos sonhos se pudessem concretizar naquela noite. A tua felicidade era notória, cada vez que uma estrela passava e tu pedias um desejo. O amor era sentido e eu sorria, fitando o céu enquanto me abraçavas e ouvia a tua voz junto ao meu ouvido. Pedi mil desejos naquela noite, e tu fazias parte de todos eles. Desejei uma vida contigo, e hoje, incrivelmente, já nem fazes parte dela. Chega a parecer irónico, como os sonhos se desfazem tão mais rápido do que o cair de uma estrela. Hoje nem me vou atrever a procurar a estrela mais bonita, essa certamente, já caiu e o meu sonho já se desfez.