22 maio 2013

Moon.

Sabes, meu amor, a Lua tem-me falado de ti. Segreda-me o teu nome, mil e uma vezes por noite, e deixa um bichinho irrequieto aqui dentro. Ela rouba-me as madrugadas fazendo-me pensar em ti, quando o que eu mais quero é levar-te para longe da minha memória. Quero que vivas apenas no passado das minhas veias, e não assombres o meu futuro. Quero.. mas a Lua não deixa. Não me deixa esquecer-te. E sempre que a admiro, ela confessa-me que tu também te lembras de mim, sempre que a contemplas. Diz-me que é ela que te faz sonhar comigo, e que te pisca o olho, como se fosse eu a fazê-lo. Digo-te que a culpa é inteiramente dela, cada vez que me recordares. Tal como a culpa também é dela, cada vez que apareces por aqui..

Sem comentários: