18 agosto 2014

Lembro-me dos dias em que me olhavas com ternura. Os dias em que te sentavas comigo na porta do prédio e me perguntavas se eu ia ser sempre "assim", não sei bem o que querias dizer com o teu "assim" mas afirmava-te que sim. Aquilo era eu, a mistura doce de menina-mulher, de olhos brilhantes e sorriso nos lábios. A eterna princesa, como tu docemente me tratavas, e que desejavas abraçar para sempre. A menina por quem te apaixonaste e que hoje parece ter desaparecido.. Não desapareceu, mas transformou-se. Transformaste-a, e só tu podes trazê-la de volta. Também eu tenho tantas saudades dela..

1 comentário:

♥ marta. disse...

Quando as coisas mudam, nem eu sei como fazê-las voltar..