17 agosto 2014

Selfish love

Já sou uma menina licenciada, e antes de conseguir encontrar trabalho na minha área, este podia ser o melhor verão de sempre, com as melhores pessoas de sempre.. no entanto não. Sinto-me uma prisioneira. E o engraçado é que em 23 anos de existência nunca havia sentido tal sensação. Nunca vivi com muitas regras, nunca me foi dito o que podia ou não fazer. Os meus pais sempre depositaram toda a confiança do mundo em mim, e eu sempre consegui ser responsável a ponto de nunca os desiludir. Hoje em dia, deixei de ter facebook, deixei de estar com as pessoas que mais gosto, deixei a minha máquina fotográfica de lado, o iphone com o wi-fi desligado, os cadernos e lápis encostados, e a escrita tornou-se impossível de realizar. Tenho olhos postos em tudo o que faço quase 24 horas por dia, e não imaginam como isto é sofocante para alguém que sempre se sentiu mais livre que um passarinho. É como se me tivessem cortado as asas, e que todos os meus hobbies tivessem deixado de fazer sentido. Choro horas seguidas com esta dor no peito, tentando explicar todas as razões porque me sinto tão triste, tão destruída, mas sem qualquer compreensão. Sem espaço. Sem privacidade. E revoltada. Muito revoltada com tudo o que me estou a tornar. Como pode o amor ser tão egoísta a ponto de nos impedir de viver? 

3 comentários:

Little Miss (Im)Perfection disse...

Mocinha, que se anda a passar??
Temos que arranjar um meio de conversar!!
Tenho saudades tuas e novidades.
Das boas,que gostas de ouvir!
Beijinho grande!!
Cati

♥ marta. disse...

Vais embora e por vezes voltas e é tão bom ler-te e mau sentir que o amor também pode ser uma prisão.. Eu sou uma jovem ainda a tirar a licenciatura!

disse...

só será assim se tu continuares a deixar, se continuares a obrigar-te a viver nessa prisão, nesse sufoco que sei que sentes mesmo sem o dizeres. sabes que sinto na tua voz que esse amor te faz tão bem e tão mal também. não deixes que o amor te corte as asas, por mais que sintas que não o está a fazer, eu (talvez melhor que ninguém) sei que esse amor te está a "afogar". és uma princesa, livre, ninguém (nem mesmo o amor) te pode impedir de o seres, só se continuares a deixar. ly ♥