28 julho 2015

Nunca imaginei ter de voltar a enfrentar o mundo sem ti. Habituas te me tanto a ti. Voavas comigo, guiavas os meus passos. Mergulhávamos juntos nos abismos mais altos da vida. Do amor. E eu só conseguia tudo porque te tinha comigo. Davas me a mão, davas me força e coragem para enfrentar o mundo. Para saltar dos penhascos mais escorregadios. Pegavas me ao colo como se tivesses medo que me magoasse. Cuidavas bem demais de mim. E agora, agora não sei cuidar-me mais, sem ti. Não sei não ter medo. Não sei mais voar. Levaste-me as asas de anjo que me emprestaste e agora sou só um corpo nu. Vazio. Sem amor. Sem cor. Sem calor. Perdi-me quando te perdi.

Sem comentários: