05 agosto 2015

Não podias. Ninguém pode. Entrar na vida de uma pessoa, desarrumar tudo, enlouquecer um coração, e depois ir embora. Ir simplesmente embora. Como se nada fosse. Como se não tivesse passado mais de 1 ano ao teu lado. Como se nunca tivéssemos sido nada. Como se eu não tivesse feito tudo por ti. Como se nunca tivesse existido. Não podias. Ninguém pode!

5 comentários:

Rosarinho disse...

acho que é mais o pão nosso de cada dia. Todos os dias um coração é desarrumado por alguém sem consciência do problema.

As* disse...

quando o amor é verdadeiro , não se deita assim para trás das costas ! há que ter força *

catiag disse...

nomeei-te para responderes a uma TAG no meu blog :)
ps : se não quiseres responder não há problema ; se responderes avisa-me só para ver as tuas respostas ;)

Joana Veríssimo disse...

Não pude evitar emocionar-me com o que li neste post, porque me identifico tanto. Estou a passar por algo assim, daí ter-me comovido. As tuas palavras fazem tanto sentido. É realmente ingrato alguém ir embora como se não tivesse deixado uma parte da sua vida para trás - seja um ano, sejam dois, sejam três. É doloroso também.

http://joanasrverissimo.blogspot.pt/

Cátia Barbosa disse...

Parabéns por conseguires transmitir exatamente aquilo que sinto!

http://bloguedacatia.blogspot.pt/