11 outubro 2015

Tento bloquear o coração. Ocupar a mente. Desligar de ti e imaginar que vives só nos meus sonhos. Quando adormeço e te vejo como Homem da minha Vida. Tento imaginar que nunca foste real. Que nunca tivemos uma história. Que não te amo, nem te vejo em cada passo que dou, em cada rua onde caminhámos juntos, de mãos dadas, com o amor. Já não é mais permitido sentir a tua falta. Pensar em ti a cada segundo. Não pode ser. Dizem que não nos podemos demorar, onde não podemos amar, para sempre. Então se calhar, é melhor eu partir. Sem ti. Sem volta.

1 comentário:

Annie disse...

Gostei muito do teu blogue! Consegues transmitir muito bem o que sentes em palavras, parabéns por isso. Criei agora um e aproveito e convido-te a visitá-lo. Espero que gostes! Uma boa semana!