15 julho 2016

À minha Nuvem..

Dizem que voltamos sempre ao sitio onde pertencemos. E eu volto. Demore o que demorar, eu volto. Às vezes esqueço-me do quão feliz já fui aqui, de como esta casa é bonita e fresca. De como reconforta a alma e de como me posso despir e andar descalça, sem qualquer receio. Como pude esquecer que isto já me fez tão bem? Desculpa minha querida Nuvem, eu devia cuidar de ti. Devia amar-te mais. Devia visitar-te todos os dias.. abrir as janelas, deixar o sol aquecer-te e o ar puro entrar, ou escrever-te cartas de vez em quando. Sempre aqui estiveste para me acolher e eu não sei o motivo que me fez deixar-te assim, quase abandonada. Mas talvez o mesmo que me fez deixar-me a mim. Esquecer-me de mim e focar-me em coisas tão pouco importantes. Na verdade, tanto aconteceu desde a ultima vez, e eu nem contigo partilhei. Desculpa. Perdoa-me. Está mesmo na altura de voltar. Obrigada por ainda estares aqui..

2 comentários:

♥ marta. disse...

suu, sigo-te há tantos anos e continuo a ficar feliz quando escreves. beijinho!

Pipo Santos disse...

Vou seguir, gostei do que li! *