18 setembro 2016

E o problema era sempre o mesmo. Ela. Ela era o problema. Como todos diziam, a alma dela era boa demais para ser verdade. Num mundo tão mau, tão cruel, ela era luz. E era tantas vezes deixada de lado com medo que fosse uma mera ilusão. Ninguém acreditava no coração bom que ela carregava no peito. Na doçura das palavras com que ela descrevia a Natureza. Da maneira como ela amava o Sol, a Lua e o Mar. Era uma apaixonada. Uma menina cheia de sonhos que todos tinham medo de quebrar, mas que todos quebravam. Iam embora. Saltavam do barco cheios de medo. Temiam-na como se se tratasse de uma sereia encantada que mataria ao primeiro sinal de amor. Mal eles sabiam que ela era apenas um anjo sem asas, perdido neste mundo de monstros, só a precisar de um abraço apertado e sem medos.

Sem comentários: